APRESENTAR


Objectivos e Âmbito

A criação do Observatório dos Percursos dos Estudantes da Universidade resulta de uma aposta muito forte da Equipa Reitoral: conhecer os estudantes da UL é decisivo para esta se afirmar como instituição de referência. Aliás, o OPEST foi logo apresentado, em projecto, no Programa de Candidatura do Reitor António Sampaio da Nóvoa.

O Observatório tem assim como missão principal fornecer à comunidade escolar, aos decisores e à sociedade civil um conhecimento sistemático, consistente e actualizado sobre os estudantes da Universidade de Lisboa.

  • ...antes da sua entrada na Universidade, traçando o seu perfil académico e de trabalho, caracterizando as suas origens geográficas, sociais e familiares, identificando as suas escolhas e preferências;
  • ...conhecendo, depois, os seus itinerários no interior da UL (de maior ou menor sucesso, durabilidade ou mobilidade);
  • ...e acompanhando, à saída os percursos de inserção na vida activa dos seus diplomados.


O Observatório encarrega-se, em particular, de realizar e divulgar estudos sobre o sucesso/insucesso escolares, o abandono dos alunos. Terá ainda a seu cargo a continuação das pesquisas sobre as trajectórias de inserção profissional dos diplomados na Universidade de Lisboa. E procurará reunir, à sua volta, equipas e projectos que decorram, sobre as mesmas temáticas, em outras universidades e escolas do País.

 

Observar como ?

O Observatório 0BSERVA do ponto de vista da ciência e é por isso um programa de investigação. Recorrendo à metodologia científica e a técnicas de recolha de informação como inquéritos por questionário, entrevistas em profundidade, análise documental...

  • pergunta, descreve e descobre.
  • explica e interpreta grandes regularidades e tendências maiores, mas está igualmente atento às trajectórias improváveis.

 

...Observa percursos dos estudantes da UL, sabendo que...

  • a UL apresenta traços de grande diversidade interna..
  • a UL é um espaço de instrução, construção de conhecimento e de cultura mas também um “espaço de vida”...